Pai que ia à escola em busca de sinal de internet ganha banda larga, celular e computador para filha

Três vezes por semana, Edilson ia até a escola da filha, a pé, para baixar o conteúdo que ela precisa para estudar em casa

           

https://www.facebook.com/g1/posts/4517390168313033

E novamente a exceção fica parecendo a regra. O mais urgente é que ninguém necessite de tanto esforço e sacrifício.
Quando vamos parar de martirizar as pessoas de nosso povo em nome de um sistema que já se provou falido?
Ainda bem que ele foi, ainda bem que existem pessoas que têm a disposição de ir, mas isso não pode normalizar a necessidade de ir.
Até quando vamos continuar achando normal isso?
Vamos romantizar é o pai que arruma tempo pra brincar com o filho. Não precisa romantizar o pai que se sacrifica pelo filho. Isso temos todos os dias de nossas vidas.
Que bom que ele conseguiu. Adoro!
Agora vamos parar pra pensar um pouco sobre os outros porrilhões de pessoas que não conseguiram, mesmo tendo se esforçado no máximo deles? Não o seu máximo, não o máximo desse herói, não o máximo do sujeito meritocrático... o máximo de cada um, e só.
Enfiem na mente, o que está errado é o sistema não o povo.
O povo brasileiro é extremamente diversificado e muito aguerrido com suas lutas; se fosse só uma questão de mérito já estaríamos bem...


+