Filmes sobre Suzane von Richthofen narram duas versões maçantes da mesma história

O #g1 já viu! A ideia parecia ousada, mas esbarrou em roteiros pouco inspirados

           

https://www.facebook.com/g1/posts/5658475897537782

Assistir esse filme e encorajar mais psicopatas a fazerem a mesma coisa.Incrivel como as pessoas gostam de aparecer publicamente e ter suas histórias contadas e produzidas por pessoas inconsequentes, sim porque não percebem que ao produzir um filme dela e ela ter um público que vai assistir , vai dar ideia para mais loucos resolver matar os pais . O mundo está como esta por vários motivos um deles é a constante publicação dando audiência às coisas ruins incentivando assim outros a fazerem pois ela fez o que fez e agora vai fazer faculdade , tinha que ter prisão perpétua sem saidinha nenhuma...


Gente, olha só: o filme não foi escrito por roteiristas, baseados em dar um "grande final", com coisas cinematográficas, viradas emocionantes, e tal... Não. Ninguém prometeu isso.
O filme é feito (e sempre foi dito q seria assim) com base em dois depoimentos, o dele (que acho mais crível, pq não consigo imaginar um namorado chegar pra uma mulher e falar "vamos matar seus pais a pauladas?" E ela simplesmente topar, e a versão dela de como tudo se desenrolou.
Não é, nem foi pra fazer um "grand finale" de que acabassem com os filmes.
Isso é preciso ser levado em conta, em QQ crítica q se faça. O filme veio contar uma história real. Uma história em que todos os canais cansaram de contar (existem livros e mais livros escritos sobre esse mesmo crime, documentários, YouTube...), Queriam um "final q surpreendesse"? Queriam uma história que "prendesse o público"? A história foi contada antes, assiste quem quer.


Não era pra menos... a pessoa pensa : "Sobre quem que eu vou me dar ao trabalho de fazer um filme? Vejamos... Einstein? Leonardo da Vinci? Paulo Freire? Friday Kalo? Lutero? Nietzsche? Blavatsky? Tarsila do Amaral? Por que ficaram famosos pelos bons exemplos e contribuições para a humanidade? Hmmmm... não... já sei! Suzana Whatever! Por que matou os próprios pais! Esse sim será um grande filme! Que escolha feliz essa minha! Parabéns pra mim que tive essa oportunidade de fazer também a minha "contribuição" para a humanidade, é disso que ela precisa, de um filme, aliás, dois filmes sobre essa maluca de pedra!" , kkk



Achei mto bom! Assisti os dois em sequência. Interessante demais as versões do Daniel e da Suzanne serem praticamente iguais, mas cada um puxando sardinha pra si, pra tentar diminuir a pena.
Tenho certeza que ambos mentiram muito mas também falaram muitas verdades.
Eu sempre acreditei que país maravilhosos e carinhosos não morrem pelas mãos dos filhos. Algo errado acontecia naquela família, mesmo que na visão de um dos filhos seja diferente. Na minha família tem casos onde a filha menina apanhava por qualquer motivo, era tratada com maior rigidez, super cobrada... Enquanto isso o menino tinha mais carinho, nunca apanhou, nunca foi cobrado em excesso, tinha bastante liberdade... Então pode sim dois filhos terem visão diferente de uma mesma família...


É a forma como o filme foi feito. Roteiro fraco. Mas teve excelentes atuações, principalmente a Carla Diaz que se entrega e mostra que é uma atriz incrível! E, com certeza, se fosse de Hollywood, a chance de ser "louvado" seria maior. Pois o número de diretores especialistas nesse tipo de trama, é muito maior. Martin Scorcese, Denis Villeneuve, Gus Van Sant, Steven Spielberg, Ryan Murphy e PRINCIPALMENTE David Fincher (diretor que fez Se7en, Zodíaco, as séries Mindhunter e House of Cards e a obra de arte Clube da Luta) são extremamente muito mais competentes que os crescentes cineastas brasileiros. Os dois filmes são cansativos. E o que os salvam, são as atuações.


É incrível como a mídia adora "endeusar " os algozes.
Porque não contam a história do irmão?
Irmão, vida roubada.
Pra mim é planear e matar duas vezes; é vilempediar a memória dos pais e familiares.
Um incentivo para mentes "psicopatas ", continuarem a agir, certos da impunidade futura.
Arrempedeu? Bom para eles. Mas a sentença foi de 10/30 anos é cumprir na totalidade; depois logo se vê.
Na realidade a sentença teria que ser por expectativa de vida da vítima, acrescentando mais 1 a cada ano no mínimo.
A vítima não irá sair chances de defesa, e jamais terá o direito de sair sepultura porque teve "bom comportamento. "
Podem até dizer que há histórias nos EUA, entre outros; Um caso ou outro pode ficar impunes, mas na sua maioria, há até sentença de prisão perpétua.


Tantos projetos edificantes precisando de patrocínio e se gastar dinheiro em fazer apologia a morte e ao desequilíbrio nessa sociedade tão doente. Lamentável dar Ibope a um fato dessa monstruosidade. Nós enquanto cidadões por um mundo melhor, precisamos rejeitar esse tipo de investimento. Daqui a pouco, ela se candidata a deputada. Por quê não fazem filmes dos grandes homens que o Brasil já teve? Uma série dessa acrescenta o quê na vida das pessoas? Jamais veria isso. Tampouco veria da outra mulher que esquartejou o marido. Não deem Ibope a essas porcarias, que só vai servir de inspiração para outros desequilibrados. Lamentável a Globo patrocinar isso.


Pessoas, tenham em mente que o filme não exalta o que eles fizeram, mas pelo contrário, mostram como a mente de um psicopata funciona. Outra coisa, se pesquisarem, verão que MUITOS filmes americanos relatam histórias reais de psicopatas. Nem vou falar de filme como Teddy Bundy ou aquele velho que matou e esquartejou uma menina e fizeram o filme "Do outro lado do paraíso". Vocês gostam de Grey's Anatomy? Pois é... Sabem aqueles episódios de tiroteios em escola? Pularam eles porque fala de massacre? Certeza que não.... Mas como o filme é brasileiro, geral julga sem nem entender a história e o motivo do filme.


Eu não idolatro nem filme gringo e nem brasileiro, tantas pessoas q foram heróis q mereciam ganhar filmes, agora assasinos sádicos ganham até série de televisão como no caso do Ted Bundy.
Por mim não deveriam ganhar filme, quer dizer q matar alguém vira famoso, dai salvar vidas nem a mídia da bola infelizmente o mundo é todo inverso.
Aquelas professoras q salvaram a vida de crianças numa escola eu duvido q fariam filme ou um documentário heróis de verdade mereciam ganhar um filme, e não esse povo q tirou vidas e são cruéis por natureza logo logo o goleiro Bruno e os Nardonis ganham um filmão querem apostar quanto?


+